Fique a par destas recomendações e não se deixe enganar.

Os alertas do Banco de Portugal (BdP) para entidades sem autorização para exercer atividade em Portugal têm sido crescentes. Em caso de dúvida, pode sempre consultar a lista de entidades autorizadas, através deste link.

A  DECO alerta para o “crescente número de burlas relacionadas com falsos intermediários de crédito que contribuem para o agravamento da situação financeira das famílias“. 

Admitindo que existem “esquemas mais complexos”, o que normalmente acontece passa pela “recolha dos dados do consumidor pela entidade financiadora (que poderá ser apenas um indivíduo ou um grupo de indivíduos) e pela simulação da análise da viabilidade da concessão do empréstimo”. 

Depois, explica a Associação, o “consumidor é informado que o crédito foi aprovado e é-lhe então solicitada a transferência de um montante para finalizar o empréstimo”. 

Aqui está o problema: “Será um valor na ordem de algumas centenas de euros e ao ser efetuado o pagamento é consumada a burla, o consumidor fica sem o crédito e sem o dinheiro pago, deixando de conseguir contactar com a alegada entidade financiadora”, diz a Associação. Para evitar ‘cair’ nestes esquemas, a DECO recomenda que o consumidor adote uma “postura preventiva”. Saiba como identificar estes tipos de situações: 

  • Verifique se o nome profissional consta da lista do Banco de Portugal;
  • Consulte a categoria do intermediário em que se insere;
  • As instituições de crédito com as quais tem ligação;
  • E os tipos de crédito que pode apresentar.

Confirme através da Internet:

  • Dados de Contacto;
  • Morada;
  • Outros dados (Livro de reclamações, etc).

Desconfie se pedirem informações bancárias (logo no primeiro contacto), não forneça nada sem ter confirmação de credibilidade:

  • Esteja atento caso lhe peçam dinheiro adiantado, a lei em vigor proíbe-o;
  • Duvide sempre da promessa “aprovações imediatas de crédito” e da promessa “Dinheiro Na hora”
  • Se foi vítima de algum crime ou tentativa de, comunique ao banco de Portugal ,apresente queixa às autoridades.

Fonte: Economia ao Minuto

Leave a comment